FC e a Nova Geração de Produtos Cosméticos

No segmento de medicina, o uso dos Fatores de Crescimento já é tradicional por parte de alguns profissionais da área e aparecem com frequência em produtos manipulados, direcionados para uso exclusivo daquele paciente para o qual foi indicado, bem como na aplicação da técnica de PRP – Plasma Rico em Plaquetas. O uso dos Fatores de Crescimento vem sendo aplicado estrategicamente em diferentes tipos de tratamento, passando pela área dermatológica, mas também angiologia, medicina vascular, endocrinologia, geriatria, clínica geral, cirurgia plástica, medicina estética, odontologia, entre outras especialidades. E eles vêm se destacando cada vez mais no segmento de beleza e estética, pelos resultados que proporcionam, a partir de sua presença na formulação de cosméticos industrializados, produzidos em maior escala, podendo assim alcançar um público mais abrangente, mas sempre de forma especializada. Há muitos pontos positivos para o uso dos Fatores de Crescimento nesse tipo de cosméticos, como a facilidade de aquisição e o fato de o produto já estar pronto para o uso, ter registro na Anvisa e comprovação prévia de testes de eficácia, ou seja, com aval legal para comercialização. O que está em destaque é a versatilidade, segurança, praticidade e, sobretudo, resultados rápidos e surpreendentes.

E quando falamos em estar acessível a um público mais abrangente, podemos considerá-lo assim inclusive pela indicação de uso desses ativos cosméticos, que compreende diversas alterações inestéticas e procedimentos realizados em cabine, por profissionais de saúde estética, bem como pelo próprio alcance e viabilidade do tipo de produto, principalmente se comparado ao uso do PRP. Por isso os Fatores de Crescimento, considerados “específicos” pela forma como atuam, se enquadram dentro do que pode ser chamado de uma nova geração de produtos cosméticos.

Fatores de Crescimento e produtos industrializados
Os Fatores de Crescimento têm função específica na pele e participam em várias etapas e processos do ciclo celular. São considerados moléculas proteicas produzidas pelo organismo que se ligam a outros componentes celulares e assim exercerem sua finalidade, sendo fundamentais para proteção, manutenção da integridade da pele e regulação de tecidos normais. Sem os Fatores de Crescimento, por exemplo, não ocorreriam os processos de cicatrização, por isso são indicações frequentes na recuperação de tecidos lesionados, bem como em pré e pós-operatório, evitando inclusive intercorrências muito comuns nos pós-procedimentos.

Quando presentes em cosméticos de uso tópico, atuam na recuperação/regeneração celular, melhora da cicatrização, tratamentos de rejuvenescimento (rugas e linhas de expressão), tratamento capilar (alopécia), clareamento, além de colaborar para a uniformidade da textura do tecido, tendo contribuição significativa ao proporcionar saúde para o tecido e beleza estética para a pele. Sua obtenção se dá por meio de uma combinação de proteínas/aminoácidos, processados em laboratório especializado, resultando na obtenção dos Fatores de Crescimento, que passam por isolamento e purificação, sendo então nanoencapsulados, garantindo a biodisponibilidade, para entrega e liberação gradativa dos ativos.

São ideais na preparação da pele para procedimentos que causam sensibilização e algum tipo de lesão na pele, como em medicina estética, no pré e pós-operatório, microagulhamento, pós-aplicação de laser, pós-peeling, CO2, carboxiterapia, galvanopuntura e em qualquer pós-procedimento considerado agressivo, com lesão ao tecido, como algumas aplicações no tratamento de estrias e sequelas de acne. Os benefícios considerados nesses vários casos vão desde melhoria do edema, hematomas, auxílio na cicatrização, estímulo da produção de colágeno e elastina, melhora da circulação sanguínea e indução da formação de novos vasos capilares sanguíneos da pele. Esse conjunto de ações favorece o restabelecimento do indivíduo de forma mais rápida e segura.

Os Fatores de Crescimento mais encontrados na cosmetologia, relacionados a importantes efeitos terapêuticos no tecido, são:

– Nanofactor – CG-EGF (Fator de Crescimento Epidermal): promove turnover celular, acelerando o processo de renovação da epiderme, reduzindo e prevenindo linhas e rugas, devolvendo a uniformidade no tom da pele, promovendo vitalidade e energia; recupera a aparência jovial do tecido.

Nanofactor – CG-IGF (Fator de Crescimento Insulínico): Reduz e previne linhas e rugas por ativar a geração de novas células cutâneas, aumenta os níveis de colágeno e elastina da pele e reduz manchas avermelhadas. Fortalece os cabelos enquanto estimula os folículos capilares a produzir fios mais densos e fortes.

Nanofactor – CG-VEGF (Fator de Crescimento Vascular): Estimula a angiogênese, ou seja, a produção de novos capilares sanguíneos, melhorando a irrigação tecidual. Estimula o crescimento capilar pela facilitação da nutrição do folículo capilar.

Nanofactor – b-FGF (Fator de Crescimento Fibroblástico básico): Estimula os fibroblastos, prevenindo e reduzindo linhas e rugas pela ativação de novas células da pele; contribui para rejuvenescer a pele, reparar cicatrizes e escoriações; fortalece a elasticidade cutânea por induzir a síntese de colágeno e elastina.

A preferência é que estejam sob a forma nanoencapsulada, que permite melhor permeação na pele, bem como influencia na estabilidade do produto, devido à técnica de biotecnologia empregada. Os Fatores de Crescimento, quando em sinergia com outros ativos cosméticos e também associados a terapias combinadas, tem seus resultados potencializados. Uma dessas possibilidades, já disponíveis em produtos cosméticos industrializados, é a combinação da biotecnologia dos Fatores de Crescimento com a proteção das células-tronco, terapia ortomolecular e aminoácidos, promovendo uma verdadeira e potente sinergia de ativos. Os oligoelementos, por exemplo, garantem a nutrição e oxigenação necessária para as novas células: Sódio PCA (agente de hidratação fisiológica), Magnésio PCA (produção de energia na pele), Zinco PCA (síntese de proteínas e auxílio na cicatrização) e Manganês PCA (fundamental para a síntese do RNA e DNA), todos formando o composto Physiogenyl (que estimula o crescimento e o metabolismo dos queratinócitos é potente hidratante). Já o Phycojuvenine® garante proteção às células-tronco, estruturas responsáveis pela formação de fibroblastos e que atuam como reguladoras da divisão celular que origina as células do tecido, além do Hydroxyprolisilane CN (estimula a biossíntese de colágeno).

Os Fatores de Crescimento possuem estudos de segurança já publicados e diversos trabalhos de pesquisas demonstrando os resultados do uso tópico dos Fatores de Crescimento. Um exemplo é o do médico dermatologista Thomas B. Fitzpratrick, conhecido pela classificação dos fototipos de pele, que em 2005 observou, por meio de um estudo, os efeitos do uso tópico dos Fatores de Crescimento no tratamento de ferimentos e de peles fotodanificadas, chegando a resultados positivos desse uso cosmético. Ainda, segundo ele, quando os Fatores de Crescimento são associados a outros ativos como aminoácidos, oligoelementos e ativos que protegem as células-troncos, os resultados são mais rápidos e efetivos, promovendo restauração e reparação tecidual, protegendo do envelhecimento e recuperando fibroblastos. O grande benefício seria o fato de entregar o nutriente diretamente no tecido.

Entre as contraindicações, destaca-se o não uso do b-FGF por quem tem propensão genética a queloide. Por isso é fundamental que o profissional de saúde estética aplique o questionário do prontuário estético, para que assim possa conhecer o histórico e particularidades de cada cliente, para o correto direcionamento de uso dos Fatores de Crescimento.

Fatores de Crescimento e PRP – Plasma Rico em Plaquetas

Na técnica chamada de PRP – Plasma Rico em Plaquetas, os Fatores de Crescimento são obtidos a partir de uma coleta do sangue do próprio paciente, que é submetido a um processo de centrifugação em equipamento específico, a partir do qual há a separação das plaquetas e leucócitos, ou seja, a partir de uma reação bioquímica natural do paciente são obtidos os Fatores de Crescimento, que serão então reaplicados no local de tratamento da pessoa da qual foi retirado o sangue. Esse procedimento só pode ser realizado por médicos especializados e o processo de obtenção dos Fatores de Crescimento é feito por laboratórios capacitados, que enviarão para o respectivo médico dar prosseguimento ao tratamento, com tempo de usabilidade da substância processada em torno de até 24 horas.

O uso da técnica de PRP é indicado nas seguintes situações:

– Rejuvenescimento: Durante o tratamento com PRP, quando as pequenas injeções são aplicadas, as plaquetas se replicam, ativando o processo de crescimento celular (induz a produção de colágeno pelos fibroblastos, promovendo efeito lifting na pele). É isso que estimula a síntese de um novo colágeno. Esse tratamento é indicado para pele do rosto e pescoço, bem como sulcos nasogenianos, rugas de expressão (bigode chinês), zona das maçãs do rosto, lábios e, em certos casos, em olheiras (principalmente nas olheiras cavadas). O plasma vai reabsorver-se muito rapidamente. Mas os fatores de crescimento plaquetários vão concentrar-se na zona desejada e vão estimular o crescimento de um tecido de enchimento autólogo. Não se trata de uma técnica de preenchimento e pode sim ser usada como técnica complementar que permite, pouco a pouco, ganhar tecido vivo nas zonas mais necessitadas.

– O tratamento PRP, afigura-se por ser um tratamento do futuro, não apenas capaz de regenerar a pele, mas também de manter os volumes do rosto e de lutar contra a atrofia dos lábios e pode associar-se perfeitamente a todos os outros tratamentos antienvelhecimento, tais como a radiofrequência, o mesolift, substância botulínea ou injeções de preenchimento.

– O PRP pode ser associado a muitos tratamentos estéticos já conhecidos, além de cosméticos que são receitados pelos médicos e que acompanham o tratamento, potencializando ainda mais seus efeitos.

– Reduz o aparecimento de rugas de expressão. Aumenta a vascularização local, melhorando a circulação sanguínea, aumentando a oxigenação e nutrição tecidual, renovando assim a saúde e aspecto geral da pele. Nota-se isso principalmente nos casos de FEG – fibroedema geloide (celulite) e flacidez tissular.

– Devido à grande quantidade de Fatores de Crescimento, é aplicado nos tratamentos de alopécia androgenética, estimulando o folículo e promovendo o crescimento do cabelo.

– Nessa técnica, são necessárias, em média, três sessões de PRP, sendo que os resultados começam a aparecer gradualmente ao longo dos próximos dois meses e o procedimento deve ser repetido de três vezes a cada seis semanas até se atingir o efeito desejado. Depois é recomendada uma manutenção anual. Como é simplesmente redirecionado um fator que existe no próprio corpo, para uma região com deficiência progressiva de estímulo para produção do colágeno, os resultados são para a vida toda.

– Reparo de feridas. O gel de plaquetas é, na verdade, um produto derivado da mistura de plasma rico em plaquetas com trombina bovina e cloreto de cálcio. A trombina, quando na presença de cálcio, transforma fibrinogênio em fibrina e ativa o fator XIII, desencadeando a formação organizada do coágulo. Essa reação em cadeia confere à mistura uma consistência adesiva e gelatinosa, facilitando o manejo cirúrgico dos enxertos. Assim sendo, o PRP é um produto orgânico, atóxico e não imunorreativo, que tem sido utilizado para acelerar o reparo das feridas cirúrgicas a partir de vários Fatores de Crescimento.

Entre as contraindicações absolutas ao uso do PRP destacam-se a síndrome de disfunção plaquetária, trombocitopenia crítica, instabilidade hemodinâmica, septicemia, infecção no local do procedimento, gravidez, período de amamentação ou quando o paciente não está disposto a aceitar os riscos do procedimento. A sessão é realizada em 40 minutos e é recomendado que os pacientes que estiverem tomando aspirina, vitamina E ou outros medicamentos para fluidificar o sangue, suspendam seu uso por, por pelo menos, uma semana. A reaplicação é indicada de 6 em seis meses, caso seja necessário.

O custo um pouco elevado pode ser uma desvantagem para o paciente, uma vez que as operadoras de saúde ainda não liberam este procedimento via convênio médico. E, de uma maneira geral, pessoas com desordens sanguíneas não terão sucesso com essa terapia, pois não serão capazes de formar a fibrina. Pessoas que fazem uso de medicação anticoagulante ou que possuem infecção ativa também não são bons candidatos ao procedimento.

Panorama Geral PRP X Fatores de Crescimento em cosméticos industrializados

PRP Cosméticos com Fatores de Crescimento (Linha Bio intense da Buona Vita)
Procedimento indicado para reduzir rugas de Expressão, Flacidez e Perda de Colágeno na Pele. Indicado para uso facial e corporal com a finalidade de promover a regeneração tecidual, sendo também aplicável a protocolos de rejuvenescimento e todos em que se necessidade restauração e reparo tecidual.
Possui efeito reparador, tendo função importante nos processos de cicatrização, evitando a formação de queloide e cicatriz hipertrófica, também por esse motivo, indicado no tratamento de estrias albas e vermelhas.

 

Indicado para tratamentos de pré e pós-operatório de cirurgias estéticas, medicina estética, com a finalidade de regeneração tecidual, sendo também aplicável a protocolos de estrias, cicatrizes e sequelas, aumentando os níveis de colágeno e elastina e a indução da formação de novos vasos capilares sanguíneos (indução de angiogênese) da pele, devolvendo vitalidade e energia.
Contraindicações absolutas ao uso do PRP incluem: síndrome de disfunção plaquetária, trombocitopenia crítica, instabilidade hemodinâmica, septicemia, infecção no local do procedimento, gravidez, período de amamentação ou quando o paciente não está disposto a aceitar os riscos do procedimento.

 

Indicado para todos os tipos de pele em procedimentos de rejuvenescimento, estrias, pré e pós-procedimentos médicos.
Custo relativamente elevado para o paciente, uma vez que se trata de um procedimento invasivo, que pode oferecer risco e necessita de condições específicas para a manipulação.

 

Não necessita alto investimento de infraestrutura. Menor custo para o paciente e para a clínica quando comparado à técnica PRP.
Não oferece manutenção específica para o paciente no tratamento home care. Manutenção constante do paciente em casa, visto que Fatores de Crescimento são dose dependente e o mercado oferece opções de cosméticos industrializados com essa finalidade.
Permite aplicação apenas no paciente do qual foi retirado o sangue para obtenção dos Fatores de Cresimento. – A obtenção dos FC para os produtos industrializados se dá por meio de uma combinação de proteínas/aminoácidos, processados em laboratório especializado, que passam por isolamento e purificação, sendo então nanoencapsulados, garantindo a biodisponibilidade, para entrega e liberação gradativa dos ativos. Os produtos podem ser usados em larga escala e contam com dosagens específicas, direcionados para diversos públicos, conforme necessidade de cada alteração inestética a ser tratada. Oferecem bases cosméticas seguras (biocompatíveis), livres de substâncias consideradas xenobióticas, como óleo mineral, parabenos, fragrância e corante.

 

 

Este material é de autoria de Isabel Luiza Piatti e está protegido sob a Lei de Direitos autorais. A sua reprodução total ou parcial é permitida, desde que na sua forma original sem qualquer tipo de adulteração ou alteração, sendo obrigatório a citação do nome do autor, sua obra e fonte de veiculação. O descumprimento destas condições ensejará ao infrator as penalidades cíveis e criminais cabíveis.

 

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *