Segredo revelado: alcance melhores resultados em seus tratamentos

Eternamente insatisfeitos com a aparência e sempre em busca de soluções para tratar as alterações que tanto os incomodam, com certeza muitos clientes chegam às clínicas de estética se perguntando qual o segredo de um bom tratamento estético para que assim possam escolher aquele que dará os melhores resultados. A verdade é que um profissional de saúde estética bem preparado sabe que precisa atender conforme as necessidades trazidas pelo século XXI, e conhece muito bem o caminho para desvendar esse “segredo” tão buscado, mas que, no fundo, não tem mistério algum.

O profissional deve estar ciente que é preciso conhecer muito bem a história de vida do cliente, incluindo seus costumes e rotinas atuais, pois tanto a genética (ramo da biologia que estuda a hereditariedade) quanto a epigenética (ciência que pesquisa a ação do meio e dos hábitos de vida sobre o indivíduo) interferem nas alterações estéticas e também nos resultados dos tratamentos. E como se chega a essas informações? Ter um bom prontuário estético para embasar o atendimento e o tratamento é o segredo de tudo. Afinal, em períodos de concorrência acirrada, investir na avaliação voltada para as necessidades e particularidades do cliente é um passo para o profissional se tornar evidência no mercado.

Nos últimos anos, com o crescimento do mercado de saúde estética, vários avanços trouxeram muitas vantagens para o segmento, como a ampla possibilidade de áreas de atuação e a grande variedade de métodos e produtos. Com isso, aquele perfil de profissional de alguns anos atrás, que oferecia apenas pacotes de tratamentos fechados, a partir de um passo a passo “engessado”, não tem mais vez no mercado, pois o cliente que chega para o atendimento não apresenta apenas aquela idade e características, ele carrega junto consigo toda uma história que já construiu até ali.

Então é preciso que esses profissionais de saúde estética estejam atentos para se adaptarem e se atualizarem às exigências desse mercado atual. E a utilização de prontuários estéticos é imprescindível porque possibilita uma avaliação precisa para um tratamento mais específico e adequado a cada cliente. As alterações estéticas precisam ser vistas de forma global, a partir de um contexto emocional, mental, espiritual e físico, bem como o próprio cliente.

Para isso, o primeiro passo é sempre ter como base uma avaliação personalizada, que leve em consideração o cliente como um todo, para tratar da melhor maneira possível as síndromes das desarmonias estéticas apresentadas por ele. Essa linha de atuação coloca em destaque características de um profissional dinâmico, criativo e empreendedor, que alia modernidade ao conhecimento teórico e prático, provando que o diferencial da profissão vai muito além da formação técnica.

Prontuários específicos, tratamentos personalizados

Cada alteração estética tem suas especificidades, portanto, cada situação a ser atendida pelo profissional em cabine também precisa de prontuários diferenciados, com perguntas específicas, para que se chegue à personalização dos protocolos para cada cliente. O desenvolvimento dos prontuários tem como uma de suas bases a pesquisa bibliográfica, servindo como um instrumento mais qualificado a ser utilizado na prática clínica para coleta de dados e avaliação que auxiliará o profissional a conduzir o atendimento, sem tirar dele, é claro, a necessidade de ter conhecimento técnico-científico para que possa direcionar os tratamentos, ou seja, o conceito do profissional Aisthesis.

A palavra Aisthesis vem do Grego e significa “faculdade de sentir” ou “compreensão pelos sentidos”. Na estética, remete àquele que utiliza seus sentidos e conhecimentos para determinar tratamentos personalizados e exclusivos, a partir de uma visão ampla. Isso promove no profissional uma mudança de costumes, fazendo com que assuma papel fundamental nessa análise, conhecendo o motivo de cada pergunta e onde aquela situação pode interferir durante o tratamento estético.

A realização desse mapeamento deve incluir análises objetivas e subjetivas que contemplem informações minuciosas sobre o cliente e seus hábitos de vida, histórico anterior, hábitos, patologias, tratamentos já realizados e outras variáveis, a fim de coletar diferentes informações que serão associadas à análise clínica da pele. Todos esses aspectos terão relevante importância no protocolo escolhido para o tratamento, bem como no resultado esperado, possibilitando maior satisfação ao cliente bem como credibilidade no profissionalismo de quem está conduzindo o atendimento.

Essa filosofia de trabalho acaba exigindo também dos fornecedores/indústrias de cosméticos uma adaptação, tanto que já é possível encontrar empresas especializadas que oferecem linhas completas de produtos para peles sensíveis, acne, síndrome de desarmonia corporal, nutricosméticos, peles maduras, pré e pós-operatório, entre outros, de forma transparente e profissional, divulgando no rótulo a lista completa dos ativos e a concentração de cada um, possibilitando assim aos profissionais direcionar os tratamentos de forma personalizada.

Softwares e aplicativos
Aliando inovação e tecnologia, também já é possível contar com a ajuda de softwares e aplicativos capazes de fazer a compilação de todos os dados de avaliação do Prontuário Estético do cliente. Algumas ferramentas vão além e proporcionam soluções mais inovadoras e eficazes, trazendo praticidade ao dia a dia de atendimento. Um exemplo é o software Alchemy Genetic (www.alchemygenetic.com.br), desenvolvido exclusivamente para uma linha de produtos faciais, que possibilita um protocolo de tratamento individual completo para cada cliente a partir de um mesmo conjunto de séruns. Nesse caso, o profissional preenche o Prontuário de Avaliação Facial (PAF) no sistema online e as indicações de tratamento sai imediatamente, sendo possível fazer uso da melhor dosagem de cada um dos produtos de acordo com as particularidades do cliente.

A principal vantagem do uso da tecnologia é promover um tratamento eficaz e seguro, pois o próprio software vai direcionar o atendimento de acordo com a individualidade de cada um, levando em consideração inclusive as contraindicações, pois, se durante o preenchimento do PAF for identificada alguma restrição, o próprio programa fará o bloqueio dos respectivos ativos e produtos que não são indicados para aquele caso. Além disso, o software traz outros diferenciais, como a emissão de relatório personalizado com a logomarca da clínica, contrato de prestação de serviço, controle de presença e orientações para o cliente inclusive com indicação de tratamento diário home care. Sob esse ponto de vista a tecnologia realmente se tornou um fator de especialização dentro da compreensão do ambiente e de todos os fatores que nele interagem, refletindo no trabalho e nos resultados alcançados pela atuação do profissional de saúde estética.

Mas, como muitos profissionais da área se queixam da dificuldade de se encontrar padrões de prontuários adequados, apresentamos a seguir alguns modelos que servirão de exemplo para direcionar seus atendimentos, entre eles: Prontuário de Avaliação Facial (PAF), Prontuário de Avaliação Corporal (PAC), Prontuário de Avaliação de Acne e Seborreia (PAS), Prontuário de Avaliação de Estrias (PE) e Prontuário de Nível de Estresse (PNE). Lembrando que eles trazem apenas uma proposta base para o atendimento e a recomendação é que sejam complementados com outras questões que os tornarão muito mais completos para uma avaliação e atendimento ainda mais precisos. Os arquivos também estão disponíveis para download no site do Centro e Instituto Internacional de Aprimoramento e Pesquisas Científicas – CIA-BV (www.ciabv.com.br).

 

Referências Bibliográficas

Côrtes, Marcela Guimarães; Meireles, Adriana Lúcia; Friche, Amélia Augusta de Lima; Caiaffa, Waleska Teixeira; Xavier, César Coelho. O uso de escalas de silhuetas na avaliação da satisfação corporal de adolescentes: revisão sistemática da literatura. Cad. Saúde Pública; 29(3): 427-444, Mar. 2013.

MICUSSI, Maria Thereza Albuquerque Barbosa Cabral; Francisca Rego Oliveira de Araújo; MEYER, Patrícia Fróes. Protocolo de Avaliação Facial: uma proposta fisioterápica. ISSN: 1518-9740. 2008.

Prontuários – Modelos. Centro e Instituto Internacional de Aprimoramento e Pesquisas Científicas – CIA-BV.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *